14.5.10

Governo inglês chamou até porca às urnas




Diz o ditado popular que fogo morro acima, água morro abaixo e político quando quer voto é coisa que nada no mundo consegue segurar. A gente acha que isso é coisa de brasileiro, mas não. É em todo canto do mundo.

Na Inglaterra, uma porca recebeu uma carta do serviço eleitoral encorajando-o a se registrar para votar. A dona do porco mora em Uckfield, tem 73 anos e se chama Pauline Grant. A porca se chama Blossom e é um botão de flor de bacon.

Faz dois anos, Grant foi renovar o registro de seu imóvel e, sabe-se lá por que, o nome de Blossom foi parar no contrato. A porca ficou parecendo pessoa – pessoa jurídica, o que é pior.

Acontece que, depois de um tempo, Pauline Grant começou a receber duas vezes mais lixo postal, propaganda e mala-direta - uma em seu nome e outra em nome da porca.

Até este ano, Blossom não havia passado nenhum ano eleitoral com seu nome em malas-diretas e, se tardou, não falhou. A porca recebeu uma carta formal do Distrito de Wealden aconselhando-a a se registrar para votar.

Pauline disse ao Daily Telegraph que não acreditou quando abriu a carta e acha que o lugar da é porca no quintal, longe da política.

- Ela é um animal muito inteligente, mas eu acho que a política seja um pouco complicado demais para ela.

Um representante do distrito diz ter certeza de que houve um engano e que a notificação é restrita a seres humanos.

- Eu posso assegurar que nenhum porco votou em minha jurisdição durante a eleição.

Blossom, a porca, prefere a lama do quintal de Pauline Grant.

1 comentários:

Kakaya disse...

Aaaaaaaaaahahahahaha!Perfeito esse post!